seguindo por e-mail

Instagram

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Globo apoia torcedores que burlaram código da Fifa mostrando cartazes de protesto


Fifa avisou, nesta quarta-feira, que não seriam admitidas manifestações dentro dos estádios da Copa das Confederações. A Rede Globo, porém, mostrou, no início da transmissão de Brasil x México, cartazes que citavam os protestos que ocorrem, desde a semana passada, em todo o país.
As mensagens mostradas burlavam o Código de Conduta da Fifa – que vem impresso nos ingressos e proíbem manifestações do tipo. A frase escrita nos cartazes era: “Esse protesto não é contra a seleção, mas sim contra a corrupção”. Os torcedores ainda usavam a hashtag #ogiganteacordou, que está sendo usada em redes sociais para falar dos assuntos.
Ao longo do jogo, a Globo fez questão de afirmar que era ela, e não a Fifa, que estava mostrando os cartazes proibidos:
Ao longo da transmissão, as imagens foram novamente mostradas, com a ênfase de que eram câmeras exclusivas: “Essas são imagens exclusivas da Globo, mostramos todos os detalhes do jogo e buscamos também isso, pois passamos por um momento importante”, afirmou, no meio do primeiro tempo, o narrador Galvão Bueno.
A primeira exibição aconteceu antes do início da partida, após o hino nacional brasileiro. Enquanto as outras emissoras que transmitem a Copa das Confederações, Band e SpotTV, usavam o sinal oficial da Fifa, a Globo usou uma câmera exclusiva para mostrar quatro pessoas com a mensagem – no intervalo do jogo, o SporTV mostrou a mesma mensagem e também falou dos protestos.
No momento em que os manifestantes entraram na imagem da emissora carioca, Galvão Bueno emendou um discurso que falava sobre os protestos: “Aí você vê cartazes dizendo que as manifestações não são contra a seleção. Elas são contra o aumento das passagens, contra, talvez, o excesso de dinheiro em alguns estádios em detrimento de se gastar mais com educação e saúde e também contra a corrupção”.
Ironicamente, no início da transmissão o próprio narrador disse que estava “tudo dentro da santa paz e muita ordem” no Castelão, ignorando os problemas enfrentados por torcedores nos arredores do estádio.
O desafio à Fifa por parte da Globo chega um dia depois de outra ação marcante da emissora na resposta aos protestos pelo Brasil. Na terça-feira, William Bonner, apresentador do Jornal Nacional, voltou para a bancada do telejornal após passar quatro dias acompanhando a seleção brasileira.
A decisão foi explicada em um editorial, lido pelo próprio Bonner: “Você viu que, nos últimos dias, eu estive acompanhando a seleção brasileira na Copa das Confederações. Aliás, como foi planejado com quase dois anos de antecedência. Mas, à medida que as manifestações de protesto foram se espalhando, foram crescendo pelo Brasil, automaticamente elas foram cada vez mais ocupando o noticiário do Jornal Nacional. É verdade que, mesmo à distância, eu e os colegas aqui da redação do Jornal Nacional temos total condição de trabalhar juntos, com a ajuda da tecnologia. Mas, depois dos acontecimentos de ontem, eu preferi voltar para cá e participar ainda mais de perto desta cobertura”, disse Bonner.
by: UOL

Protestos em Fortaleza antes de Brasil x México75 fotos

68 / 75
Torcedoras levam ao estádio cartazes protestando contra a corrupção Leia mais

SOBRE O AUTOR

Kestão de Opinião!?!

Blogger

siga-me os bons

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Kestão de Opinião!?!. Tecnologia do Blogger.

Posts em Destaque

Parcerias

Nosso Banner


Seguidores

Postagens populares

Arquivo do blog

Agregadores e Parceiros

Tecnogospel: Os melhores links evangélicos ClicMais.net Sua Rede de Links Tedioso: Os melhores links

Total de visualizações