seguindo por e-mail

Instagram

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Aconteceu no Mundo #4

Marcelinho Paraíba foi indiciado por estupro, em Campina Grande

Após mais de 40 dias, a Delegacia da Mulher em Campina Grande concluiu o inquérito policial que investigava a denúncia de estupro contra o jogador do Sport Club do Recife, Marcelinho Paraíba. Após a investigação, a delegada titular Herta de Freitas decidiu indiciar o jogador pelo crime.

O estupro teria sido praticado contra a advogada Rosália Zabatos de Abreu, de 31 anos, residente em Campina Grande, durante uma festa realizada no sítio do jogador no dia 30 de novembro do ano passado. O inquérito policial agora será enviado ao Cartório do Fórum Afonso Campos, no bairro da Liberdade, devendo ser distribuído ainda hoje a uma das Varas Criminais do órgão.

O acusado poderá ser condenado a uma pena que varia de oito a 12 anos deprisão. O atleta deverá responder ao processo em liberdade.

Conforme consta no inquérito policial, Marcelinho Paraíba é acusado de agarrar e beijar a advogada de forma forçada durante a festa realizada em seu sítio. O jogador ainda teria mordido os dois lábios de Rosália e provocado um ferimento na cabeça da vítima, no instante em que segurou os cabelos da vítima para beijá-la.

A delegada informou que o laudo emitido pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande confirmou as agressões sofridas pela vítima e com base nos depoimentos e provas técnicas decidiu indiciar o jogador pelo crime de estupro.

Segundo o exame, foram constatados hematomas no couro cabeludo, no pescoço e um corte nos lábios. Ela explicou que o Código Penal Brasileiro prevê pena de estupro para casos dessa natureza, motivo pelo qual o atacante do Leão da Ilha deverá responder,  caracteriza-se como estupro não apenas o ato de conjunção carnal forçado, mas qualquer ato libidinoso cometido sob coação ou violência, como agarrar, beijar à força, como foi o caso envolvendo Marcelinho.

Confusão

O fato envolvendo Marcelinho e a advogada Rosália aconteceu no sítio do atleta, em Campina Grande, no dia 30 de novembro de 2011. No local também estava presente o delegado da Polícia Civil Rodrigo do Rêgo Pinheiro. Este também foi acusado de criar problemas com dois jornalistas, o que o levou a ser afastado do cargo pelo secretário da Segurança e Defesa Social da Paraíba, Cláudio Lima, sob suspeita de má conduta.

Marcelinho ainda chegou a ser preso pela Polícia Militar e conduzido ao presídio, num tumulto que envolveu mais de 50 pessoas, mas teve a sua reclusão relaxada pela Justiça.

O atleta já foi condenado em outro processo por ter quebrado os dentes de um rapaz com um soco, na ocasião de uma festa na Casa de Shows Spazzio, no Catolé, em 2002, mas não cumpriu a pena devido a morosidade da justiça e o mesmo veio a prescrever.

By:  Antônio Ribeiro (Diário da Borborema) e-mail


SOBRE O AUTOR

Kestão de Opinião!?!

Blogger

siga-me os bons

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Kestão de Opinião!?!. Tecnologia do Blogger.

Posts em Destaque

Parcerias

Nosso Banner


Seguidores

Postagens populares

Arquivo do blog

Agregadores e Parceiros

Tecnogospel: Os melhores links evangélicos ClicMais.net Sua Rede de Links Tedioso: Os melhores links

Total de visualizações