seguindo por e-mail

Instagram

sexta-feira, 8 de março de 2013

Presidente do Sport diz que pagou por convocação de Leomar; Leão nega

Luciano Bivar, presidente do Sport e ex-deputado federal, afirmou nesta sexta-feira que pagou comissão para que Leomar, volante do time de Pernambuco, fosse convocado para uma partida da seleção brasileira em 2001. A declaração foi dada para a Rádio Transamérica de Recife.

"Eu já empurrei jogador para seleção brasileira, dando comissão (...) Isso foi na época de Neymar , Nilmar, sei lá, Leomar. Eu sei como funciona isso, rapaz. Quando você quer, você bota qualquer jogador em qualquer lugar", disse ele.

Quando perguntado a quem o dinheiro da comissão foi entregue, o mandatário de "Ah, você quer exumar um cadáver? Vocês podem pesquisar para saber", completou.

Em contato com o UOL Esporte, Émerson Leão, técnico da seleção na época, negou a informação e ainda pediu que as investigações só terminem quando um responsável for preso por essa acusação.

"O Sport está vivendo uma péssima fase e o presidente dá uma declaração dessa me envolvendo em um problema. Eu quero, agora, que vocês jornalistas pesquisem até o fim quem é e que o sujeito seja preso. Na minha época de seleção, só eu e o [coordenador técnico] Antônio Lopes mexíamos com futebol e não tinha lobista nenhum. Por favor, quero que vocês mexam até o fim para descobrir quem é o que recebeu a comissão", disse Leão.

Questionado sobre a possibilidade da prática ter sido feita sem seu conhecimento, o técnico que já passou por Corinthians, Santos, São Paulo, Palmeiras, Sport, Atlético-MG entre outros, preferiu não comentar.

"Se vocês acham que o Ricardo Teixeira (presidente da CBF na época) fez isso nas minhas costas, que vocês viajem para os Estados Unidos e prendam o homem lá. A gente não fez nada e na minha época, na seleção, não tinha lobista. Eu estou à disposição para qualquer esclarecimento", exclamou.

A convocação de Leomar causou surpresa na época. Leão justificou afirmando que o atleta era de sua confiança - "é sempre nota 7", justificava o técnico -, tanto que fez dele capitão da seleção durante a disputa da Copa das Confederações de 2001. Além disso, o treinador estava promovendo uma renovação na seleção, convocando vários nomes diferentes dos medalhões como Rivaldo e Roberto Carlos que, até então, tinham lugar cativo.

Quando foi convidado por Teixeira para assumir a seleção após o fiasco do grupo treinado por Vanderlei Luxemburgo nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, Leão comandava o Sport, à época também presidido por Bivar. Nos primeiros meses, o técnico conciliou os dois empregos, levando o time pernambucano à fase final da Copa João Havelange, que naquela temporada valeu pelo Campeonato Brasileiro.

Resultados ruins e a má receptividade de torcida, imprensa e cúpula da CBF à renovação proposta por Leão custaram ao técnico o emprego após a má campanha na Copa das Confederações em 2001, quando o Brasil ficou em quarto lugar e não pôde, por conta do calendário, levar sua força máxima.

Logo após a demissão de Leão, a seleção brasileira foi assumida por Luiz Felipe Scolari no segundo semestre de 2001 e caminhou rumo ao pentacampeonato na Copa do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e no Japão.

by: UOL

SOBRE O AUTOR

Kestão de Opinião!?!

Blogger

siga-me os bons

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Kestão de Opinião!?!. Tecnologia do Blogger.

Posts em Destaque

Parcerias

Nosso Banner


Seguidores

Postagens populares

Arquivo do blog

Agregadores e Parceiros

Tecnogospel: Os melhores links evangélicos ClicMais.net Sua Rede de Links Tedioso: Os melhores links

Total de visualizações