seguindo por e-mail

Instagram

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Evangélicos fazem ato em Brasília por liberdade religiosa

Integrantes de grupos evangélicos tomaram o gramado em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, para manifestar pela liberdade religiosa, pela liberdade de expressão e pelos valores da família tradicional, na tarde desta quarta-feira (5). A organização do evento estima que 100 mil pessoas participem do evento, que prossegue até a noite.

A Polícia Militar estimou que, por volta das 17h30, 40 mil pessoas se aglomeravam em frente ao palco montado na Esplanada dos Ministérios. Segundo a polícia, houve uma discussão entre um fiel e um defensor dos homossexuais, que foi rapidamente contornada. Um adolescente de 12 anos passou mal por causa do calor. Ele foi atendido em uma ambulância e apresentou melhora.

Segundo o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, aconteceram bloqueios temporários, na S1 e na N1, do Eixo Monumental, no início do evento, por volta das 15h. Não foi registrado nenhum acidente até as 17h25. O trânsito ficou complicado pela chegada de fiéis e pela saída de funcionários dos ministérios.

Às 17h, cerca de 50 pessoas, entre parlamentares e líderes de diversas igrejas evangélicas de estados como Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais estavam no palco. O evento foi aberto pelo pastor Jabes de Alencar, da Igreja Assembleia de Deus do Bom Retiro, em São Paulo, com uma oração e a execução do hino nacional brasileiro.

Pronunciamento de Silas Malafaia

Durante o evento, o pastor Silas Malafaia, da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, afirmou que o Brasil está confundindo liberdade com libertinagem, criticou o movimento gay e defendeu o direito de expressar a opinião sobre os homossexuais “porque a gente vive num estado democrático de direito”. “No Brasil se critica tudo, governadores, a polícia. Mas criticar a prática homossexual é homofobia”, disse.

“Quero ver o movimento gay botar 30 mil pessoas aqui no meio da semana”, prosseguiu. Segundo o pastor, o ativismo gay é “o fundamentalismo do lixo moral”. “Raça é condição. Você não pede pra ser negro ou branco. Mas homossexualismo é comportamento”, afirmou.

O pastor também se disse contra o aborto. “O feto não é prolongamento do corpo da mulher.” Ele terminou o pronunciamento com uma oração. “Livrai o Brasil da desgraça social, das leis que venham prejudicar esse povo. Pai, levanta a sua igreja unida. Nós concordarmos, o Brasil é do Senhor Jesus.”

No UOL: Manifestação de membros de igrejas evangélicas "em defesa da família tradicional, da liberdade de expressão e religiosa" reúne milhares de pessoas em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. Organizado pelo pastor Silas Malafaia, o evento tem como objetivo marcar posição contra o casamento gay e o projeto de lei 122, que, se aprovado, criminaliza da homofobia. O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) esteve presente no evento Roberto Jayme/UOL
by: G1

SOBRE O AUTOR

Kestão de Opinião!?!

Blogger

siga-me os bons

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Kestão de Opinião!?!. Tecnologia do Blogger.

Posts em Destaque

Parcerias

Nosso Banner


Seguidores

Postagens populares

Arquivo do blog

Agregadores e Parceiros

Tecnogospel: Os melhores links evangélicos ClicMais.net Sua Rede de Links Tedioso: Os melhores links

Total de visualizações